Crônica do Dia – Praia, Só no Outono. – Por Maria Luzia Santos

Com o calorão que tomou conta da cidade mais linda do mundo -Rio de Janeiro – ir à praia deixou de ser um prazer.Virou um tormento!

Maria Luzia Santos

Maria Luzia Santos

É gente que não acaba mais, achar uma vaga para estacionar o carro é ganhar na loteria. O espaço na areia é disputadíssimo.

Os vendedores de tudo que você possa imaginar comer e beber parecem brotar do mar ou da areia. Hoje presenciei uma cena que me deixou triste.

Um senhor dirigia- a ao carro para ir embora e, ao tentar tirar o excesso de areia dos pés foi xingado por uma jovem que teria a idade de ser sua filha.

- Ô coroa , acelera essa droga! Tá pensando que a vaga é privativa.

Vaza, seu ruim de roda!

Algumas pessoas tomaram a dor do senhor e um bate boca foi ganhando força.

Gentilmente o educado senhor nos agradeceu a intervenção, pediu calma e foi embora.

A mocinha má educada levou umas vaias e nem ligou.

Realmente , esse Verão está complicado usufruir da praia.

E pensar que moro a dez minutos de carro da praia do Recreio dos Bandeirantes.

Ainda bem que não tem arrastão e costuma ser um lugar tranquilo.

Na verdade a impaciência aliada à má educação de alguns frequentadores é que desanima ir.

Para evitar problemas melhor curtir a praia no Outono ou deixar o carro em casa e usar o ônibus lotado.

Pensando bem, o melhor mesmo é ficar em casa.

Categorias: Maria Luzia Santos

Sobre o Autor

Maria Luzia Santos

Poetisa e escritora. Uma mulher com alma de criança que adora ler e, principalmente, escrever seus sentimentos. Possui vários textos publicados no site “Recanto das Letras”

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*

*