Crônica do Dia – Aposentado – Por Jair Humberto Rosa

” – Passa logo, ele tem o dia inteiro livre.”

Jair Humberto Rosa

Jair Humberto Rosa

Sete horas da manhã, forma-se uma pequena fila na padaria, a mais movimentada do bairro. O proprietário, que está no caixa, gesticula para que o freguês se antecipe, ao que ele reage:

– Aquele senhor chegou primeiro.

– Que nada, ele é aposentado.

– Pois é; a preferência é dele.

– É aposentado, não faz nada, pode esperar.

– Mas é direito dele.

– É velho, nem escuta direito. Passa logo sua compra aqui.

A padaria está repleta. Muitos estão sentados nas banquetas ao redor do balcão, outros ocupam as mesas, a maioria mastigando ávida e apressadamente seus lanches, quase todos acompanhados de café preto ou com leite. Um ou outro se serve de suco de caixinha ou garrafa, iludidos de que ingerem uma bebida pura e saudável. Conservantes, estabilizantes e outras substâncias aditivadas nem são do conhecimento da clientela.

O homem de aparentemente quarenta anos quer que o senhor mais velho passe na frente, não apenas porque é um direito que ele tem, mas também porque tem respeito pelas pessoas com maior vivência. Mas o proprietário, falastrão e inconveniente, insiste para que se apresse:

– Passa logo, ele tem o dia inteiro livre.

O freguês não se sente nem um pouco motivado a seguir a determinação do homem atrás do balcão. Primeiro porque é contra seus princípios desobedecer às leis. E é lei a preferência que os idosos têm em relação ao atendimento. Segundo porque não tem pressa de ser atendido, já que tem ainda boa disponibilidade de tempo para levar os pães que está comprando até seu apartamento, onde a esposa está preparando o café para tomarem juntos. E terceiro porque não suporta arrogância, ainda mais agravada com desprezo a qualquer pessoa, mas em especial, idosos.

Para que todos ao redor ouçam, diz:

– Tenho menos pressa do que ele, que tem direito de aproveitar o tempo disponível. Graças a pessoas como ele, que trabalharam antes de nós, é que muitas coisas tornam nossas vidas mais práticas.

Enquanto a maioria dos clientes aprova a afirmação, apesar de não se manifestar, o aposentado se dirige ao caixa, paga sua compra e sai, sem nem saber o que se passou naquela padaria. 16

Categorias: Jair Humberto Rosa

Sobre o Autor

Jair Humberto Rosa

É membro da Academia de Letras do Brasil Central, foi o primeiro presidente da Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba – ALAMI. Foi presidente da Fundação Cultural e vice-presidente do Conselho Municipal de Educação de Ituiutaba. É mestre em Psicologia Educacional e em Psicopedagogia.

Deixe um comentário

Você está autenticado como Jair Humberto Rosa | Sair

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
Jair Humberto Rosa
wpDiscuz