Se a Califórnia, Estados Unidos, tem o Vale do Silício, Caruaru tem a “Tapioca Valley”

Caruaru abriga espécie de Vale do Silício brasileiro – A tecnologia abriu uma janela que está conectando Caruaru com o mundo.

A tecnologia abriu uma janela que está conectando Caruaru com o mundo. É o Tapioca Valley - ou Vale da Tapioca.

Tapioca Valley , o vale do silício Brasileiro

Em Caruaru/PE, a música, o folclore, a cultura popular, claro, continuam tendo uma importância enorme. Mas não é só isso. A internet, a tecnologia em geral, abriram uma janela que está conectando o Agreste Pernambucano com o mundo. Bem-vindo ao Tapioca Valley – ou Vale da Tapioca.
“O nome é inspirado no Vale do Silício e em outros vales que existem ao redor do mundo. Porque tapioca é uma coisa versátil, a gente consegue fazer várias coisas com a tapioca”, explica o desenvolvedor de games Filipe Rafael Bezerra.

Para essa tapioca ficar boa mesmo o segredo é misturar ingrediente de todo tipo: engenheiro civil, publicitário, estudante, administrador, bancário.

E é dessa mistura boa que as ideias vão surgindo. Mas não é jogo de tabuleiro, não. O negócio é jogo eletrônico para celular. A linguagem é universal e pode conquistar gente em qualquer lugar.
“Eu posso com um game que eu estou desenvolvendo aqui hoje atingir níveis globais, como vários outros casos de sucesso de games que foram desenvolvidos em pequenas cidades e o mundo todo conhece esse jogo”, diz Filipe.

Francisco Fagundes é formado em história, dá expediente como bancário e ainda faz parte da empresa de games que está se desenvolvendo no Porto Digital, em Caruaru.

“Faz mais de 30 anos que eu jogo videogame, então é sempre um sonho trabalhar nessa área. Eu tenho meu emprego formal no banco e quando eu saio do banco eu viro programador. Eu venho estudando já há algum tempo e consigo desenvolver isso com os meninos aqui”, afirma Francisco.

O Francisco entrou nessa viagem por paixão, mas acompanhar a evolução da tecnologia é uma obrigação para quem quer entrar e para quem quer permanecer no mercado de trabalho.

Uma pesquisa de uma consultoria internacional faz uma previsão impressionante: metade dos empregos no mundo serão ocupados por máquinas até o ano de 2055, por causa dos avanços na robótica e na inteligência artificial.

O estudo mostra que o Brasil será o quarto país mais afetado, com máquinas fazendo o trabalho de quase 54 milhões de seres humanos, principalmente na indústria, no comércio e no setor administrativo.

Saiba mais sobre Cultura e Lazer clicando na imagem abaixo:
Banner da página Cultura e Lazer

——————————————————————————————————————————————————————————
REFERÊNCIAS:
As informações são Globo Repórter
Fonte: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2017/05/agreste-pernambucano-abriga-especie-de-vale-do-silicio-brasileiro.html

Categorias: Caderno Cultural

Sobre o Autor

Esther Vivacqua

Não sou jornalista (ainda) No entanto, colaboro com Clipping de notícias de culinária, dos famosos e da Cultura e do lazer para o Jornal de Caruaru. Algumas imagens e matérias são de fontes diversas (internet). Caso você seja o detentor dos direitos de algum vídeo, imagem, texto ou qualquer outro conteúdo publicado e seja contrário a exibição em nosso site, favor entrar em contato conosco através do e-mail: jornaldecaruaru@gmail.com para que possamos retirar ou incluir os devidos créditos.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*