Crônica do Dia – Exumação – Por Whisner Fraga

O terreno em que enterrara Bicho havia se tornado um canteiro de obras. Os alunos da Civil cavoucavam a teoria em busca de alicerces, baldrames, pilares.

Whisner Fraga

Whisner Fraga

As chances de se depararem com os ossos dele não eram desprezíveis e foi o que ocorreu. Ana passava em frente e presenciou a exumação. Sabia que era nosso gato. Sabia que estava lhe sendo concedida a chance de se despedir.

Quando do sofrimento, das injeções, do abatimento, lá no fim, Ana não tivera estômago para acompanhar os trâmites: o transporte do corpo, o funeral.

Pede ajuda a alguns colegas e decide sepultá-lo em um local mais calmo. Feita a oração, aberta a vala, foram-se os restos para a terra novamente.

Retornamos às nossas incoerências, já esquecidos, já resignados, já consolados, quando uma turma de adolescentes bate à sala de Ana. Um deles, meio assustado, em tom respeitoso, quase solene, se adianta:

– Moça, não achamos muito certo o que aconteceu.

Ana certamente ponderou que repreendiam nossa atitude, que o ambiente era quase público demais para que o transformássemos em cemitério. Continuou:

– O gato descansava e a gente foi lá incomodá-lo.

Ana escutava, surpresa. Outro se interessou:

– Como é que ele se chamava?

– Zagreus. O apelido era Bicho, mas o nome mesmo era Zagreus.

Quis emendar que não era o da mitologia grega, mas o do romance de Albert Camus, mas ponderou que soaria arrogante naquele momento. O que havia iniciado o diálogo sugeriu:

– Então a gente vai dar o nome ao laboratório de Zagreus. Por enquanto “Canteiro de obras Zagreus”. A senhora concorda?

Ana, emocionada, oferece-lhes uma placa para o tributo.

Os alunos se despedem, agradecidos. A homenagem ficaria melhor do que imaginavam. Bicho merece.
De nossa parte, uma policromia de esperanças.

Categorias: Whisner Fraga

Sobre o Autor

Whisner Fraga

É escritor. Autor de oito livros, dentre eles: “Lúcifer e outros subprodutos do medo”, Editora Penalux, 2016. Teve texto traduzido para o alemão, por ocasião da Feira de Frankfurt, em 2013.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*