Cultura e Cidadania – Pifeiros lutam por reconhecimento e mais respeito – Por Paulo Nailson

Banner Cultura e Cidadania

O Brasil perdeu na semana passada (5/8), em Monteiro da Paraíba, exatamente no mês que é considerado o mês da Cultura Popular (mês do Folclore) um ícone da cultura popular, a Pernambucana Isabel Marques da Silva, carinhosa e artisticamente chamada de Zabé de Loca, a pifeira mais conhecida do Brasil.

Zabé de Loca

Zabé de Loca, chegou a ganhar o Prêmio da Música Brasileira no ano passado.

Outro Mestre nordestino, de Alagoas, Sebastião Biano que está atualmente com 98 anos. Remanescente da primeira formação da banda de Pífanos de Caruaru. Nosso João do Pife, entre nós em plena atividade, já se encontra com 73 anos, da banda de Pífanos dois irmãos. Conversamos com Anderson do Pife, jovem músico que vem percorrendo o Brasil e o mundo com a banda Zé do Estado, e publicamos hoje alguns trechos do bate-papo. Anderson conheceu Zabé pessoalmente e tocou com ela. É titular da cadeira de Cultura Popular no Conselho Municipal de Política Cultural. Confira:

Como conheceu Zabé de Loca?

“Tive a oportunidade de conhecer a Rainha do Pife em um encontro de pífanos na cidade de Olinda no Terceiro Tocando Pífanos que reuniu Bandas, Tocadores e Pesquisadores do Pife, onde ela foi homenageada pelos idealizadores do evento a empresa página 21 e também por todos os participantes da edição do evento.

Tive o prazer de novamente está ao lado dela na telinha do cinema no documentário Xingu, Cariri, Caruaru, Carioca que foi produzido pelo multi-instrumentista Carlos Malta, é lançado em 2015, na ocasião a Nossa Rainha estava com uma saúde um pouco fragilizada, mas como sempre nunca demonstrava tal peso dos seus noventa e tantos anos.”

Perdemos também um talento promissor e muito jovem…

“É um começo de mês realmente muito pesado para nós…

Sofri também com a perda inesperada de um amigo que implantou um projeto lindo que recebeu o nome SONHOS DO MORRO… Através desse Projeto vi vários garotos iniciar uma trajetória musical em especial um primeiro contato com o Carnaval de Olinda. É lamentável também que exista pouco reconhecimento do poder público desde sempre aos nossos mestres do passado e do presente. Um carnavalesco, sonhador, guerreiro e amigo Valdênio Silva.”

Como anda Sebastião Biano?

Foto: Fernando Weskley registrou momento em que o presidente da casa está ladeado por Jaelcio Tenório (PRB) e Rafiê Dellon (PV) compondo a mesa com Sebastião Biano.

Foto: Fernando Weskley registrou momento em que o presidente da casa está ladeado por Jaelcio Tenório (PRB) e Rafiê Dellon (PV) compondo a mesa com Sebastião Biano.

“Com o mesmo vigor e força temos o Grão Mestre dos Grupos Musicais de Tradição Oral, o Mestre dos Mestres no auge dos seus 98 anos, Sebastião Biano, que ano passado foi reconhecido enquanto cidadão Caruaruense. Na mesma ocasião houve a Primeira Edição do Encontro de Mestres, na Estação Ferroviária na Casa do Pife, Casa do N’Golo de Capoeira Angola e Casa dos Artistas, motivo pelo qual nós conseguimos trazer Sebastião, João e Gilberto Biano e Junior Caboclo, depois de muitos anos novamente à Caruaru, para conhecerem a Casa do Pife juntos e participarem de uma roda de diálogos com outros Mestres da Cultura Popular, estudiosos, alunos da Casa do Pife e até contamos com apresenta do ex prefeito Anastácio Rodrigues que foi o financiadora da gravação dos primeiros discos LP’s da Banda de Pífanos de Caruaru além de também está acontecendo na mesma ocasião uma culminância de um Projeto intitulado Bomba Cordão idealizado pelo Músico Lucivan Max (Projeto apoiado pelo FunCultura-PE), onde foi assinado o termo de adesão ao reconhecimento enquanto Patrimônio Imaterial da Flautinha Mágica que traduz a Maior Força de Expressão Cultural do Agreste Pernambucano.”

Foi numa noite memorável, emocionante e histórica que representantes da Secretaria de Cultura do Governo de Pernambuco assinaram o termo de compromisso do estado de encaminhar para o Governo Federal o pedido de transformar as bandas de Pife como Patrimônios Imaterial do Ministério da Cultura e do Iphan, assim como ocorreu com o Frevo, Samba e Cavalo Marinho…

Nadinelson Oliveira registrou o representante do governo de Pernambuco ladeado pelo Produtor cultural Amaro Filho (Página 21), principal construtor deste processo de reconhecimento, com Sebastião Biano e Anderson do Pife que foi o responsável pela concretização do mesmo nesta noite.

Nadinelson Oliveira registrou o representante do governo de Pernambuco ladeado pelo Produtor cultural Amaro Filho principal construtor deste processo de reconhecimento, com Sebastião Biano e Anderson do Pife que foi o responsável pela concretização do mesmo nesta noite.

“Exato. Estavam presentes o Produtor Cultural Amaro Filho que é um dos idealizadores sonorizei de reconhecimento, que inclui um dossiê com mapeamentos, livros, documentos e entrevistas sobre o Pífano, o Mestre Sebastião Biano, Anderson do Pife e o Secretário de Cultura em exercício do Estado de Pernambuco o Sr. Severino Pessoa.

Acredito que esse é um passo muito importante para o início de um processo de processo longo que fará dessa manifestação cultural um símbolo com força legal para atuar no âmbito da política pública, sabendo que esse é um passo, mas que a mobilização social será sempre o meio mais viável para o alcance dessas tão sonhadas etapas de reconhecimento e valorização sejam em quais forem as esferas da administra pública.”

Este ano teremos a segunda edição do Encontro de Mestres?

“Sim. Estamos iniciando preparativos… Uma pré-produção do nosso evento II Encontro de Mestres que com certeza será o último evento que ainda acontecerá nas Casas de Difusão Cultural que estão localizados no Polo Cultural da Estação Ferroviária.

Espero que tenhamos ao menos o mesmo apoio de anos anteriores para que possamos fazer de uma forma não só digna, mas de uma forma que fique registrado na memória de todos os cidadãos que fizerem parte do Nosso Encontro de Mestres!”

Valdênio Silva, adeus a mais um guerreiro da Cultura Popular

Sua última postagem registrada no facebook, 02 de agosto diz:

“… acalme seu coração, não fique triste, enxugue suas lágrimas… Esqueceu que eu sou o Deus do impossível?” Nossa solidariedade à toda sua família e amigos. Que o Senhor da vida console a todos. Mais um lutador do povo que nos deixou.

Em nome do Cultura & Cidadania e do Jornal de Caruaru, nossa homenagem, in memorian, ele que também era brincante no Boi Tira-Teima.

Fica a saudade mas também o exemplo de dedicação e luta por uma sociedade melhor.

C & C

Cultura e Cidadania logo

Categorias: Paulo Nailson

Sobre o Autor

Paulo Nailson

Escreve no Jornal de Caruaru a coluna Cultura e Cidadania e no blog Política de AaZ. É responsável pelo blog presentiaonline. Atua na Cultura e no meio político. Informações para este espaço: paulo_nailson@hotmail.com

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz