Alepe realizou sessão solene em homenagem aos dez anos do Mãe Coruja Pernambucana

A Assembleia realizou na noite desta segunda, 09, sessão solene em homenagem aos dez anos do Mãe Coruja Pernambucana, atendendo proposta da deputada socialista Laura Gomes.

Laura Gomes - Mãe Coruja Pernambucana 1

Em sua fala, a parlamentar destacou o valor social e humano do Programa que “ao reduzir a mortalidade infantil e a mortalidade das parturientes promoveu uma atividade inédita de resgate do ser humano, numa escala jamais vista na história do nosso Estado, ao salvar mães de baixa renda e seus bebês”.

Do ato especial da Alepe participaram a ex-primeira dama Renata Campos, responsável pelos primeiros passos do Mãe Coruja, a partir de 2007, no Governo Eduardo Campos; a atual primeira-dama, Ana Luiza Câmara, que acompanha as atividades do Programa, envolvendo onze secretarias; e a Secretária da Mulher, Sílvia Cordeiro.

Na segunda fala da noite, a Diretora de Políticas Estratégicas, Bebeth Andrade Lima, destacou a interiorização do Programa Mãe Coruja Pernambucana, que já ultrapassou uma centena de municípios, contemplando, todas as regiões do estado, mas com base no critério de avaliação sócio-econômica, o que significa dizer que foram dez anos de intenso trabalho de acompanhamentos pré-natais, partos humanizados e assistência às crianças até os cinco anos de famílias abaixo da linha de pobreza ou um pouco acima dessa condição. ” O Mãe Coruja partiu de um sonho de Eduardo e Renata Campos para se tornar realidade na vida de milhares de famílias pernambucanas através do trabalho de centenas de pessoas de diferentes secretarias do Estado”, afirmou Bebeth.

Laura Gomes - Mãe Coruja Pernambucana 2

Um ponto comum nos discursos da sessão solene foi o reconhecimento ao ato do governador Paulo Câmara, que acaba de sancionar Lei, que torna obrigatória a execução orçamentária dos recursos destinados ao Programa, garantindo a perenidade das ações assistenciais que levaram à famosa frase da primeira beneficiária, em 2007, a senhora Janimeire, de Exu: “Se não fosse o Mãe Coruja tinham morrido mãe e filha”, referindo-se à ação emergencial que viabilizou o nascimento de sua filha, Gabriela Vitória.

Categorias: Geral

Sobre o Autor

Anita Torres

Algumas imagens e matérias são de fontes diversas (internet). Caso você seja o detentor dos direitos de algum vídeo, imagem, texto ou qualquer outro conteúdo publicado e seja contrário a exibição em nosso site, favor entrar em contato conosco através do e-mail: jornaldecaruaru@gmail.com para que possamos retirar ou incluir os devidos créditos.

Deixe um comentário

Você está autenticado como Anita Torres | Sair

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
Anita Torres
wpDiscuz