Jornalista baleado em Caruaru não tem previsão de alta da UTI, diz hospital no Recife

Alexandre Farias apresenta ‘quadro respiratório estável sem assistência ventilatória mecânica’, mas necessita ‘monitorização intensiva dos sinais vitais e quadro neurológico’, segundo boletim médico divulgado nesta segunda (9).

Alexandre Farias em equipe

Jornalista Alexandre Farias em equipe

O jornalista Alexandre Farias, de 39 anos, apresentou um “quadro respiratório estável sem assistência ventilatória mecânica” e “não apresentou problemas” durante o segundo fim de semana de outubro, mas não tem previsão de alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). As informações constam no boletim médico divulgado pelo Hospital Esperança Recife nesta segunda (9). Atingido por bala perdida em Caruaru, no Agreste, em 16 de setembro, após uma troca de tiros entre policiais e bandidos que estariam praticando roubos no Alto do Moura, o apresentador da TV Asa Branca, afiliada da TV Globo, está internado na capital pernambucana desde 28 de setembro.

De acordo com a diretora médica do hospital, Dra. Adriana Passos, que assina o documento, Alexandre Farias ainda não tem previsão de alta da UTI “por necessitar de monitorização intensiva dos sinais vitais e quadro neurológico”. O G1 tentou contato com a assessoria de imprensa da unidade de saúde para saber quando será divulgado o próximo boletim médico do paciente, mas não obteve retorno às ligações.

A transferência de Alexandre Farias do Hospital Unimed em Caruaru para o hospital na capital pernambucana ocorreu na manhã de 28 de setembro e foi motivada por questões contratuais, pois havia um acordo para que ele fosse levado para um hospital que faz parte do plano de saúde ao qual está vinculado assim que tivesse condições de ser transferido. A equipe neurológica que vem acompanhando o apresentador do ABTV 2ª Edição desde o início é a mesma que continua o tratamento dele no Recife.

Entenda o caso

Na noite de 16 de setembro, enquanto ia para casa, o jornalista foi atingido por um bala perdida na cabeça no Alto do Moura, em Caruaru. De acordo com a Polícia Militar, assaltantes estavam em um carro roubado quando houve perseguição e troca de tiros.

Na fuga, os bandidos ainda atropelaram os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que estavam em uma ocorrência no local. Uma das auxiliares de enfermagem foi atingida. Alexandre Farias foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional do Agreste (HRA) e, em seguida, transferido para Hospital Unimed, também em Caruaru.

Um dos suspeitos de participar do tiroteio que atingiu Alexandre Farias era integrante de uma facção criminosa do Rio Grande do Norte, conforme informou o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito do Amaral, durante uma coletiva de imprensa no dia 19 de setembro, em Caruaru. O homem de 34 anos foi morto durante um confronto com a polícia na tarde de 18 de setembro. Ao todo, quatro criminosos foram presos.

Categorias: Mundo da policia

Sobre o Autor

Herbert Soares

Sou um amante do jornalismo. Muito embora não tenha tido oportunidade para me tornar um jornalista, de fato. Diante da felicidade do convite do Jornal de Caruaru, passo a colaborar com Clipping de notícias diversas. Algumas imagens e matérias postadas são de fontes diversas (internet). Caso você seja o detentor dos direitos de algum vídeo, imagem, texto ou qualquer outro conteúdo publicado e seja contrário a exibição em nosso site, favor entrar em contato conosco através do e-mail: jornaldecaruaru@gmail.com para que possamos retirar ou incluir os devidos créditos.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz