Adilson Cardoso

Voltar à Página Principal
Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O velho carrasco – Por Adilson Cardoso

Maria Odete saia ás seis e trinta da manhã para uma cansativa jornada de doze horas ou mais, já que constantemente se obrigava a fazer extras a mando do chefe.

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O Misterioso crime da Rua Rubelita – Por Adilson Cardoso

A meteorologia não havia anunciado chuva, eram dezoito horas vinte e quatro minutos. O vento frio sacudia a cortina em frangalhos, baratas saiam em busca de abrigo, dois olhos congelados

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Xifópagas – Por Adilson Cardoso

— Meu nome é Crisântemo. Chamam-me de Cris, sou irmã da Lírio. Nascemos unidas em um só corpo, a medicina nos trata como Xifópagas. Quero que esta carta apelo corra

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – 24 Horas – Por Adilson Cardoso

Piriguete é alcunha de modernidade, pouco tempo depois de a turma descer da Arca de Noé, já havia gente dando trabalho e outras coisas. Mas nenhum registro se compara as

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Pré Fácil – Por Adilson Cardoso

Bem, primeiro quero dizer, antes de tudo, que não conto lorotas, tampouco algo que não seja verdade, não gosto de inventar coisas principalmente quando são coisas escutadas. Esta narrativa que

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Palmas para que te quero – Por Adilson Cardoso

O auditório estava claro, o ar condicionado ligado e as pessoas cheiravam a perfumes diversos, sabonetes importados, cabelos tingidos e escovados, era clima de festa. O mestre de cerimônias lia

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Do outro lado do morro – Por Adilson Cardoso

À medida que o morro ia diminuindo o paredão ia aumentando. Para chegar-se até o outro lado do morro da Batata era preciso seguir toda aquela estrada. Quando o relógio

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – A Fuga de Simileide – Por Adilson Cardoso

Fanico descia a rua de cabeça baixa, naqueles dias de chuva era foda de caminhar por ali, pois metade do asfalto estava rachado e os pés se atolavam na lama

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Confissões de um Ladrão – Por Adilson Cardoso

Muitos curiosos se acotovelavam. Jornalistas de todas as redondezas queriam exclusividade. O delegado ameaçava uma prisão em massa. Mas o ladrão não se movia daquele canto. “Vejam ele não está

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – A farsa do lado de lá – Por Adilson Cardoso

A fome de conquista das religiões sangrava em todos os continentes, a cada dia novos templos se erguiam, portas eram abertas e letreiros pintados. Tudo em nome de Deus, em

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O dia seguinte – Por Adilson Cardoso

“Um cacoete repentino tremera a pálpebra direita, as mãos suaram e a boca amargara. “ Era como irmãos siameses, viviam grudados desfrutando da vida. Farras intermitentes eram um dos artigos

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O Relógio – Por Adilson Cardoso

“O mais antigo instrumento de marcar as horas foi o “relógio do sol” que foi inventado pelos babilônios e tinha um funcionamento simples: uma haste vertical se projetava do centro

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As Horas Extras – Por Adilson Cardoso

O estacionamento da Empresa ficava duzentos metros depois da porta de saída da sessão, trabalhar doze horas com intervalo de apenas sessenta minutos, se fartando do cheiro nauseante de borracha

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Significado dos Monumentos – Por Adilson Cardoso

Fiquei sabendo que esses cavaleiros de bronze que ficam nos parques, ás vezes nas praças e até dentro de Colégios tem um significado de acordo com a pata do Cavalo.

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Quiroba e Toicim – Por Adilson Cardoso

“Acho que o mínimo que ele fará é capar o infeliz e fazer engolir os ovos! Vocês não acham?” Toicim e Tiririca moravam em Montes Claros, bairro Ypiranga, anos 80.

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Nas ruas do Sumaré – Por Adilson Cardoso

“Sua meta era um pente fino jamais visto na história dos caçadores de dinheiro.” Marcelo abriu mais cedo as portas do mercadinho. Thor o cachorrinho marrom estava do outro lado

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – De dentro da Cela – Por Adilson Cardoso

“Sempre destemido, dia ou noite, chuva ou sol, o que viesse ele encarava, não carregava remorsos.” — Fala Crime! Suave ai truta? — Suave é o caralho mermão! Cadê a

Adilson Cardoso

Crônica do Dia –  Julgando os Algozes – Por Adilson Cardoso

Era só Artanildo passar que a galera lhe atirava uma pedra. Dentre muitos pejorativos  era chamado de Defunto, Butão ardido, Catapora, Paquiderme, Seboso e Zé Ruela. Pouca explicação podia ser

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Viagens de um Pato Gente – Por Adilson Cardoso

O hospital tinha um cheiro insuportável de comida, não que Pietro nutrisse antipatia pelos alimentos, mas era a mistura que se processava naquele ar. Medicamentos, desinfetantes, tinta nas paredes, até

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As varias faces da vida – Por Adilson Cardoso

O pequeno comércio estava rigorosamente pintado sob os olhares da proprietária. Paredes multicores bem iluminadas e reproduções de artistas como: Basquiat, Andy Warhol, Kandinsky e Mondrian, intercalados em todos os

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Bêbados distintos – Por Adilson Cardoso

Nunca ouvi falar de um ser vivente que tomasse um pileque e permanecesse com o juízo normal. São varias as transformações que ao longo da vida, vai se observando em