Adilson Cardoso

Voltar à Página Principal
Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O dia seguinte – Por Adilson Cardoso

“Um cacoete repentino tremera a pálpebra direita, as mãos suaram e a boca amargara. “ Era como irmãos siameses, viviam grudados desfrutando da vida. Farras intermitentes eram um dos artigos

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O Relógio – Por Adilson Cardoso

“O mais antigo instrumento de marcar as horas foi o “relógio do sol” que foi inventado pelos babilônios e tinha um funcionamento simples: uma haste vertical se projetava do centro

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As Horas Extras – Por Adilson Cardoso

O estacionamento da Empresa ficava duzentos metros depois da porta de saída da sessão, trabalhar doze horas com intervalo de apenas sessenta minutos, se fartando do cheiro nauseante de borracha

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Significado dos Monumentos – Por Adilson Cardoso

Fiquei sabendo que esses cavaleiros de bronze que ficam nos parques, ás vezes nas praças e até dentro de Colégios tem um significado de acordo com a pata do Cavalo.

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Quiroba e Toicim – Por Adilson Cardoso

“Acho que o mínimo que ele fará é capar o infeliz e fazer engolir os ovos! Vocês não acham?” Toicim e Tiririca moravam em Montes Claros, bairro Ypiranga, anos 80.

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Nas ruas do Sumaré – Por Adilson Cardoso

“Sua meta era um pente fino jamais visto na história dos caçadores de dinheiro.” Marcelo abriu mais cedo as portas do mercadinho. Thor o cachorrinho marrom estava do outro lado

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – De dentro da Cela – Por Adilson Cardoso

“Sempre destemido, dia ou noite, chuva ou sol, o que viesse ele encarava, não carregava remorsos.” — Fala Crime! Suave ai truta? — Suave é o caralho mermão! Cadê a

Adilson Cardoso

Crônica do Dia –  Julgando os Algozes – Por Adilson Cardoso

Era só Artanildo passar que a galera lhe atirava uma pedra. Dentre muitos pejorativos  era chamado de Defunto, Butão ardido, Catapora, Paquiderme, Seboso e Zé Ruela. Pouca explicação podia ser

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Viagens de um Pato Gente – Por Adilson Cardoso

O hospital tinha um cheiro insuportável de comida, não que Pietro nutrisse antipatia pelos alimentos, mas era a mistura que se processava naquele ar. Medicamentos, desinfetantes, tinta nas paredes, até

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As varias faces da vida – Por Adilson Cardoso

O pequeno comércio estava rigorosamente pintado sob os olhares da proprietária. Paredes multicores bem iluminadas e reproduções de artistas como: Basquiat, Andy Warhol, Kandinsky e Mondrian, intercalados em todos os

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Bêbados distintos – Por Adilson Cardoso

Nunca ouvi falar de um ser vivente que tomasse um pileque e permanecesse com o juízo normal. São varias as transformações que ao longo da vida, vai se observando em

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Entre a real e a ficção – Por Adilson Cardoso

Uma novela dos anos 80 e uma história comicamente trágica ou tragicamente cômica. — Minha filha vai se chamar Jô Penteado e quero que seu esposo se chame Fábio. Nunca

Adilson Cardoso

Crônica do Dia –  Dilema da Esfinge – Por Adilson Cardoso

Um dia o jogo vira.  Siriguela jurava para si mesmo, mas lhe faltava atitudes para ter coragem. O irmão mais novo enfrentava quem viesse se perdesse na mão decidia na

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Batalha e Pedra Lascada – Por Adilson Cardoso

Quando comecei a frequentar o centro da cidade, acho que não tinha nove anos completos. Fui convidado por dois irmãos que moravam na rua de trás, mas que não saiam

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – A Gang do Quincas – Por Adilson Cardoso

Os familiares de Mario Célio pouco comentam sobre ele. Um primo da casa descascada próximo ao mercadinho diz que o rapaz foi para o Sul do Brasil. Esta tentando a

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Goleiro Bruno Entre o ataque e a defesa – Por Adilson Cardoso

Bruno Fernandes é um cidadão de trinta e dois anos, sendo que os sete últimos foram vividos atrás das grades, acusado pelo assassinato da modelo Eliza Samudio. Hoje Bruno desfruta

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Ser Pobre ainda é mais seguro – Por Adilson Cardoso

Parecia o melhor dos sonhos. Sonho lindo, cheio de areia e muitas pessoas lisonjeiras em volta. Prédios modernos, carros luxuosos e uma corrente de ouro dependurada no meu pescoço, a

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – A Revolta de Amélia – Por Adilson Cardoso

Herval, nome herdado do pai que herdara do seu pai. Mas poderia chamá-lo de notívago ou boêmio, assim como chamara seu pai, pois herdara o amor pelas noitadas, bebidas, cigarros

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Pena de Morte no Brasil? – Por Adilson Cardoso

Legalmente no Brasil não existe a pena de morte. Mas legal é apenas um termo usado para dizer que a justiça não permite que se mate um criminoso ou alguém

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Somos todos Corruptos – Por Adilson Cardoso

“Não é possível que dois bandidos como aqueles sejam chamados de menores.” Que atire a primeira pedra, aquele que não tem pecado algum. Segundo as escrituras Jesus Cristo queria dizer

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Perdão a Pecadora – Por Adilson Cardoso

Com isso tudo não é possível mais perdoar só por “padres nossos e ave-marias” – Seu padre eu pequei! – Sim minha filha sei disso! Qual foi o seu pecado?