Adilson Cardoso

Voltar à Página Principal
Adilson Cardoso

Crônica do Dia – A Revolta de Amélia – Por Adilson Cardoso

Herval, nome herdado do pai que herdara do seu pai. Mas poderia chamá-lo de notívago ou boêmio, assim como chamara seu pai, pois herdara o amor pelas noitadas, bebidas, cigarros

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Pena de Morte no Brasil? – Por Adilson Cardoso

Legalmente no Brasil não existe a pena de morte. Mas legal é apenas um termo usado para dizer que a justiça não permite que se mate um criminoso ou alguém

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Somos todos Corruptos – Por Adilson Cardoso

“Não é possível que dois bandidos como aqueles sejam chamados de menores.” Que atire a primeira pedra, aquele que não tem pecado algum. Segundo as escrituras Jesus Cristo queria dizer

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Perdão a Pecadora – Por Adilson Cardoso

Com isso tudo não é possível mais perdoar só por “padres nossos e ave-marias” – Seu padre eu pequei! – Sim minha filha sei disso! Qual foi o seu pecado?

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – E Jesus não desce – Por Adilson Cardoso

O Universo se moderniza, até pedras aceitam chips. O homem vai a lua e finca a bandeira, vai a Marte e troca idéias com Marcianos, descobre as faces gigantescas e

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Por engano – Por Adilson Cardoso

O professor entrou na sala pisando forte, jogou os livros sobre a mesa e observou a sala. Trinta alunos em seis fileiras de cinco, dez meninas e vinte meninos, elas

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Segredos do Velho Diário – Por Adilson Cardoso

Não somava mais os dias, horas passaram a correr sem medidas, nada mais podia valer naquele irrisório existir além das memórias que lhe quedavam as forças. Não se olhava no

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Urucubaca – Por Adilson Cardoso

Azarildo nasceu em em 1968 quando a presidência da republica do Brasil estava nas mãos dos Generais. A cidade era Conde de Miribé, extremo norte de Minas Gerais. Por falta

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Cortinas Fechadas – Por Adilson Cardoso

Era nove e meia da manhã. Havia acabado de ver um vídeo no computador, bandidos se confrontaram em um presídio e fizeram sangue jorrar. Uma mão segurava a faca afiada,

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As Viagens Sintéticas – Por Adilson Cardoso

Era à hora do ângelus, suas mãos permaneciam amarradas, ameaçavam cãibras, estavam adormecidas há algum tempo. Fios amargos de lágrimas lhe escorriam pelos cantos dos olhos, tinha cordas também lhe

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Vizinhos – Por Adilson Cardoso

Vital e Osmar são dois entregadores de feira em um Supermercado cheirando a naftalina, o dono tinha um olho apertado metido a Japonês, “velho filho da puta mão-de-vaca”, diziam ao

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O Caso Paula – Por Adilson Cardoso

Paula desceu do ônibus em um ponto antes do planejado. De óculos escuros e bolsa preta de couro mirou em todas as direções, atendeu ao celular que tocava insistente, apreensiva

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Redundâncias Natalinas – Por Adilson Cardoso

É natal, meu inimigo que não me enxergou durante o ano, vai tomar um porre e falar asneira, perguntar solenemente se pode abraçar-me, como sempre direi que sim, pois enfileiro

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Ficção e Realidade nos últimos tempos – Por Adilson Cardoso

Mais uma morte. Outra foto no jornal de mais um corpo no chão. Sangue escorrendo a revelia, Sem pretensão de celebridade a vitima do caos social, torna-se atração dos abutres

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Pesadelo – Por Adilson Cardoso

Pássaros se empoleiravam temendo aquilo que se oculta atrás das sombras. Gemidos de dores agudas ecoavam das fendas surgidas no solo. Era noite e a lua minguante se enganchava nos

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Bar do Riso – Por Adilson Cardoso

Rir é o melhor remédio para qualquer tensão e se ter tesão. Dizem que melhora a auto-estima, retarda o envelhecimento e dilata o ciclo de amigos. Pensando nisto no Bairro