Adilson Cardoso

Voltar à Página Principal
Adilson Cardoso

Crônica do Dia – As Viagens Sintéticas – Por Adilson Cardoso

Era à hora do ângelus, suas mãos permaneciam amarradas, ameaçavam cãibras, estavam adormecidas há algum tempo. Fios amargos de lágrimas lhe escorriam pelos cantos dos olhos, tinha cordas também lhe

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Vizinhos – Por Adilson Cardoso

Vital e Osmar são dois entregadores de feira em um Supermercado cheirando a naftalina, o dono tinha um olho apertado metido a Japonês, “velho filho da puta mão-de-vaca”, diziam ao

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – O Caso Paula – Por Adilson Cardoso

Paula desceu do ônibus em um ponto antes do planejado. De óculos escuros e bolsa preta de couro mirou em todas as direções, atendeu ao celular que tocava insistente, apreensiva

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Redundâncias Natalinas – Por Adilson Cardoso

É natal, meu inimigo que não me enxergou durante o ano, vai tomar um porre e falar asneira, perguntar solenemente se pode abraçar-me, como sempre direi que sim, pois enfileiro

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Ficção e Realidade nos últimos tempos – Por Adilson Cardoso

Mais uma morte. Outra foto no jornal de mais um corpo no chão. Sangue escorrendo a revelia, Sem pretensão de celebridade a vitima do caos social, torna-se atração dos abutres

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Pesadelo – Por Adilson Cardoso

Pássaros se empoleiravam temendo aquilo que se oculta atrás das sombras. Gemidos de dores agudas ecoavam das fendas surgidas no solo. Era noite e a lua minguante se enganchava nos

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Bar do Riso – Por Adilson Cardoso

Rir é o melhor remédio para qualquer tensão e se ter tesão. Dizem que melhora a auto-estima, retarda o envelhecimento e dilata o ciclo de amigos. Pensando nisto no Bairro

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Contra-Cheque de Prostituta – Por Adilson Cardoso

“Meu tio era dono de uma Kombi Samba 1965 com umas grades no teto que ele chamava de bagageiro, as laterais eram verdes e o restante branco, os faróis pareciam

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Memórias de fora da lei – Por Adilson Cardoso

“Boa noite, a policia ainda não tem pista dos criminosos que assaltaram na tarde de sábado da semana passada a residência do ex-prefeito, algumas imagens feitas pelas câmeras de vigilância

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Irmãs de quê? – Por Adilson Cardoso.

“Só existem duas coisas infinitas, o universo e a estupidez humana” (Albert Einstein) O planeta Terra possui mais ou menos 7, 126 bilhões de habitantes espalhados pelos seis continentes: Ásia, África,

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Desgraças se repetem – Por Adilson Cardoso

A filha neta estava na parede da sala, sorrindo acanhada com seu vestido azul confeccionado por ela, naquele dia fora batizada na igreja católica de Nossa Senhora das Mercês. Em

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Eleições na Taboca das Beiradas – Por Adilson Cardoso

Começaram as investidas dos candidatos em Taboca das Beiradas. Um lugar bonito de se vê, mas longe de se achar. Se alguém perguntar por que, a resposta vem do nível

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Os Sinos Repicam – Por Adilson Cardoso

O sino voltava a repicar e Lauro sabia que era da matriz, porém não conseguiria precisar de que lado estava, poderia estar bem próximo aos correios pelo ruído de varias

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Azar ou Coincidência? – Por Adilson Cardoso

“Bate na madeira, lá vem o pé frio!”. Isto é o que todos diziam quando notava a aproximação de Messias Pé-de-Gelo, premio Nobel de “falta de sorte”, com quase total

Adilson Cardoso

Crônica do Dia – Verdades e Lorotas da Época da Seca – Por Adilson Cardoso

Findava o mês de setembro, todas as promessas possíveis de serem cumpridas foram feitas para que a chuva caísse, as novenas em baixo do sol intenso com os pés descalços

Adilson Cardoso

Crônica do dia – O louco e a Miliciana do Xerox – Por Adilson Cardoso

A copiadora ficava duas casas abaixo do restaurante de comida mexicana que tinha um muro pintado de verde, além de algumas letras havia o rosto do personagem “Seu Madruga” com