ARTIGO: Cidade inovadora | Finisa fomentando o desenvolvimento sustentável para Caruaru – Por Prof. Fábio júnior da silva

A ex-presidenta Dilma Rousseff em 2012, através do Ministério das Cidades conjunto com a Caixa lançou o FINISA, conformidade com lei nº 6015 e as políticas públicas estabelecidas no seu governo.

Prof. Fábio Junior da Silva

Prof. Fábio Junior da Silva

Norteando-se neste contexto as “Cidades Inteligentes” precisam ter um olhar para captar recursos seja através de financiamento como é caso, ou de outras formas.

Na metrópole do Agreste se aglomera cerca de 60 municípios ao seu derredor e, possui o maior polo de educação e têxtil da região e com presença forte das instituições de ensino públicas do básico, médio, técnico e superior, além de instituições privadas locais e as conveniadas ou de rede internacional e no seguimento industrial o polo de confecção do agreste que mantém próximo ao Alto do Moura nas margens da BR 232 o valoroso Distrito Industrial.

Caruaru é uma cidade com mais de 356 mil pelo senso IBGE, localizada no triângulo do Agreste que é Caruaru, Toritama e Santa Cruz que é considerado o segundo Polo de Moda do Brasil, assim justificando o montante que foi aprovado em crédito financeiro de R$ 83.800.000,00 por ser um município satélite nesta região precisa estruturar os eixos importantes para melhor qualidade de vida do caruaruense, desenvolvimento econômico, investimentos de multinacionais, para o fortalecimento do polo têxtil, acolhimento dos turistas, valorização da cultura local e entre outros.

Diante dos estados e municípios endividados e não podendo honrar a ‘folha de pagamento’ a cidade ‘provinciana’ possui ‘crédito na praça’ para investimentos necessários. Após alguns impasses o governo abriu o debateu para comunica-se de forma como é relevante está linha de crédito para o município em parceria com representantes da Caixa aos esclarecer as dúvidas para as entidades SENAI, SEBRAE, ACIC, Rotary, FIEPE, Associações locais entre outros. Além de utilização dos meios de comunicação convencionais e redes sociais.

A gestão da atual prefeita Raquel Lyra foi estratégica em enviar o projeto ao Poder Legislativo e os Parlamentares foram assertivos ao aprovar este crédito onde o maior beneficiário será o cidadão. As áreas prioritárias são as respectivas a seguir nos seus valores orçados para pavimentação e recapeamento de vias do município R$11.000.000,00; construção e reformas de parques praças, jardins e aquisição de equipamentos – R$ 14.000.000,00; requalificação do centro comercial da cidade R$ 4.500.000,00; esgotamento sanitário no município R$ 16.700.000,00; unidade de gerenciamento de resíduos sólidos R$ 8.000.000,00; drenagem de canais e córregos 13.100.000,00; infraestrutura para feiras e mercados públicos 15.000.000,00; construção, reformas e ampliação de açougues, mercados, matadouros e reequipamentos R$ 1.5000.000,00.

De acordo com a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL o FINISA tem como “objetivo financiar investimentos em saneamento ambiental e em infraestrutura ao Setor Púbico e ao Setor Privado”.

A instituição financiadora já tem como prática conceder está linha de crédito para fomentação em estrutura e saneamento – Segundo apontamento de dados da própria instituição e que é – “Braço de apoio do Governo Federal para obras dessa natureza, a CAIXA viabilizou, em 2013, recursos da ordem de R$ 29,7 bilhões – R$ 23,6 bilhões destinados à infraestrutura e R$ 6,1 bilhões, ao saneamento –, montante 13% superior a 2012.”

As informações que constam na página da CEF demonstram os investimentos desta linha de crédito no período inicial é que “O volume de financiamentos de obras nesses setores também teve crescimento no período, chegando a R$ 37,1 bilhões, 55,2% a mais do que no ano anterior. O Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), produto lançado pela CAIXA em 2012 para facilitar e ampliar a concessão de crédito para obras de saneamento ambiental, transporte e logística e energia, viabilizou, em 2013, empréstimos da ordem de R$ 11,7 bilhões, registrando crescimento de 284% em relação a 2012. Nas operações de financiamento em saneamento e infraestrutura, a CAIXA monitora o cumprimento de suas políticas de responsabilidade social empresarial, ambiental e de crédito, entre outras.

Em 2013, foi lançado o Finisa – Luz para Todos, uma nova modalidade para financiar investimentos em infraestrutura elétrica aos setores público e privado. Por meio dos financiamentos será promovida a eletrificação em domicílios e estabelecimentos no meio rural, visando ao desenvolvimento e à inclusão social. Até o final de 2013, foram investidos R$ 75,5 milhões.”

Mesmo assim com todos esses dados estatísticos 2012-2013 — nossa Princesa do Agreste é jovem em alguns aspectos, principalmente tratando-se no pensar coletivo e no quesito bem-estar da sociedade.

A Terra de Vitalino era um povoado que foi crescendo se reinventando, transformou-se nesta terra rica, mais precisa resolver alguns gargalos cruciais para seguir em frente com longevidade a caminhada dos próximos 20 anos e chegar com solidez a ser uma cidade de grande porte.
——————————————————————————————————————————————————————————

Prof. Fábio Junior da Silva, ADM – CRA- 13.040. Professor universitário, pós-graduação MBA, pesquisador e ativista sustentável.

Categorias: Artigos & Opinião, Geral

Sobre o Autor

Jornal de Caruaru

O Jornal de Caruaru constantemente pratica a reprodução de conteúdo com menção da fonte. Algumas imagens e matérias postadas são de fontes diversas (internet). Caso você seja o detentor dos direitos de algum vídeo, imagem, texto ou qualquer outro conteúdo publicado e seja contrário a exibição em nosso site, favor entrar em contato conosco através do e-mail: [email protected] para que possamos retirar ou incluir os devidos créditos.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*