Coluna Ética e Política – A democracia e o estado de direito devem ser respeitados. – Por Erick Lessa

“Não há outra saída para o nosso país que não seja pelo respeito à democracia”

Erick Lessa

Erick Lessa

O ex-presidente de República Luiz Inácio Lula da Silva teve sua condenação confirmada em segundo grau (no TRF-4) sediado em Porto Alegre, na última quarta-feira (24) de forma unânime, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A defesa pode entrar com recursos ao próprio tribunal regional federal ou aos tribunais superiores, para reformar o julgamento. Esse direito deve ser preservado e respeitado por todos, já que são recursos previstos na legislação vigente e em nossa Constituição Federal.

Mesmo com todos os direitos garantidos pelo nosso ordenamento jurídico, várias declarações foram feitas, muitas delas contestando o julgamento colegiado do recurso.

Para não estender muito a coluna vamos trazer apenas dois posicionamentos publicados: o primeiro de José Guimarães, deputado federal do PT-CE, líder da minoria da Câmara dos Deputados – “essa condenação além de injusta, só fortalece a mobilização que será iniciada no país para defender a candidatura de Lula às eleições presidenciais. Não aceitamos eleição sem Lula”.

Já a senadora do PT-PR, Gleisi Hoffman, presidente do Partido dos Trabalhadores disse: “o corporativismo sobrepôs a Constituição, a legalidade, a democracia, sustentando o golpe e os interesses da elite brasileira. Temos de nos preparar para lutar. É na rua que vamos ganhar!”.

Não há outra saída para o nosso país que não seja pelo respeito à democracia, o estado de direito, a legislação em vigor e às instituições. Infelizmente, exatamente o contrário do que está sendo levantado por essas duas lideranças, acima citadas. Claro que eles podem e devem, como todos nós brasileiros, lamentar que um presidente da República, que construiu sua história defendendo a ética, a democracia e o direito dos trabalhadores, envolver-se, dessa maneira, num mar de corrupção e ser condenado por tal ato, entretanto, um país das dimensões do Brasil, só pode ir à frente se houver o respeito às instituições, principalmente ao poder judiciário, que tem o poder e o dever de dizer o direito.

Que a nossa nação e suas lideranças, independente da ideologia que defenda, aprenda, mesmo diante de tantos percalços, a respeitar os poderes constituídos e suas decisões, e não conclamar a população, principalmente àquela mais desprovida de instrução, para levá-la a todo lado, como uma massa de manobra, em total afronta à democracia e ao estado de direito.

Fica a reflexão. Esteja atento à próxima edição da Coluna Ética e Política, que é divulgada todas as Quintas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios através do e-mail: [email protected]

Banner-Erick

Esta Coluna tem o oferecimento de:

Etigraf

Sobre o Autor

Erick Lessa

Erick da Silva Lessa, 39 anos de idade. Delegado de Polícia de Pernambuco, Professor Universitário. Bacharel em, Direito, com especialização em Segurança Pública e Cidadania. Destacada atuação na PCPE, principalmente por dirigir operações de combate à corrupção como Ponto Final I e II e Hipócrates (corrupção na área médica). Em 2016 concorreu ao cargo de prefeito de Caruaru, alcançando a expressiva votação de 41.102 votos, no pleito municipal. Sugestões, elogios ou críticas escreva para o e-mail: [email protected]

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios*